Matéria para o Blog da Carambola Luminárias

Neste final de ano a Personal Organizer Carolina Sonda foi colaboradora loja Carambola Luminárias.

Você quer um help com essa organização? Então vamos lá.

Alerta #textão, mas é por uma boa causa haha Queremos te ajudar na missão “Marinete” de fim de ano!

Dificilmente você vai ler este post sem se coçar de vontade de começar aquela “geral” na sua casa. Se você já começou, vale a pena parar um pouquinho e acompanhar essas dicas (com certeza elas vão mudar seu jeito de fazer a faxina). Mas se você ainda não deu “start” na missão, vem cá que a hora é esta e nós temos um estímulo para te motivar a organizar os ambientes antes do ano virar. Sabe aquela sensação de que se a gente mudar as coisas de lugar, algo na vida também vai mudar? Faz todo sentido! E você vai entender o porquê disso com uma especialista no assunto: Carol Sonda, personal organizer!

Ela aceitou o convite da Carambola para nos ajudar nessa tão necessária organização de “fecha ano”. Bora lá?

1 – Por que geralmente deixamos essa “limpa” na casa para o fim de ano?
Esse clima de fim de ano nos leva a fazer uma faxina porque a gente para um pouco para olhar o que ficou para trás, para aquilo que planejamos e para aquilo que fomos deixando para outros dias. Costumamos fazer um “balanço” do ano mesmo, e por que não fazer isso com a nossa casa? É um espaço que a gente tem que amar e cuidar com carinho! Nesse período tem: férias, visitas, você quer passar mais tempo em casa, vai receber mais pessoas, então começa a reparar naquelas coisinhas que foram deixadas de lado antes: louça que está lascada e você não trocou, quadro que deveria ter pendurado e não pendurou, pintura na parede que você não fez. Pequenas coisas que se acumulam e merecem uma atenção agora!

2 – Vá com calma! Pense por partes.

Não adianta querer virar a casa do avesso sem planejamento. Geralmente, nessa época do ano, alguns serviços param e fica difícil você conseguir especialistas para determinadas manutenções da casa. Então, se sua ideia é realmente revolucionar mil coisas, é legal estipular um prazo maior e não esperar que seja possível reformar a casa toda até o Natal. O mais certo agora é adotar algo mais palpável como mudar um pouco os móveis de lugar, renovar cortinas, almofadas, colocar uma manta diferente, algum acessório, acrescentar mais plantas dentro de casa. Isso faz diferença e não é tão pesado! Mas mesmo assim, se você quer realmente colocar a mão na massa, é legal fazer um cômodo de cada vez. Porque às vezes a gente se empolga tanto que esquece que o telefone toca, que a rotina da casa continua, que só fim de semana é pouco tempo. Então, o ideal é começar um ambiente, finalizá-lo, para depois começar outro.

3 – Desapega, vai…
Essa é uma das partes mais difíceis. Sempre temos aquela ideia: “vai que eu preciso” ou “isso aqui ganhei de presente de alguém, não posso me desfazer” e por isso vamos acumulando. Nesse caso, a dica é: desapegar não precisa ser algo penoso. Não comece por aquilo que tenha um apelo afetivo muito grande. A ideia é que você crie um hábito. Comece pela cozinha, por exemplo, que geralmente tem peças que mancharam, riscaram, que se perderam, jogos que se quebraram… Inicie o processo por pequenos espaços e vá evoluindo. Quando partir para o guarda roupa, comece por uma gaveta, pelo cabideiro só de vestidos…

Vá por partes! Não faça tudo de uma vez, não coloque tudo em cima da cama, porque vai ser difícil você organizar de volta: você acabar se perdendo, vai querer provar as peças… Então, é legal fazer isso quando tiver mais tempo, para que você possa olhar para suas coisas de forma mais especial, com olhar mais atento. Nesse processo, existem perguntas que são “filtros” para você saber o que deve descartar: eu usei isso nos últimos seis meses? No ultimo ano? Nos últimos dois, três anos? Isso vale para todo objeto! Serve para lavanderia, garagem, decoração, roupas, calçados, serve para as coisinhas do bebê, enfim, para todas as partes da casa.

4 – Objetos contam histórias. Quais histórias você quer contar?
Existem outras perguntas que você pode se fazer para nortear essa faxina: “isso aqui marcou minha vida?”, “faz alguma diferença?!”. Por exemplo, uma pessoa que era gordinha, pesava quase 200 kg, e agora emagreceu, tem outra vida: outro corpo, outra pele, outro ritmo. E mesmo assim ela continua guardando aquelas coisas de quando ainda tinha mais peso. Ela precisa pensar: eu estou mais feliz agora? Ou estava mais feliz antes? Eu quero voltar a viver alguma coisa que me lembre esse objeto ou essa peça de roupa? Então, ok… isso vale a pena guardar. Já se decidir que está em um outro momento, que é uma fase que já passou, é hora de desapegar. A vida muda: se é algo que não te traz mais alegria, que não faz mais diferença agora, então abre mão! Abra espaço para coisas novas!

5 – As visitas estão chegando. E agora?

Menos é mais! É mais fácil organizar, limpar e manter uma casa com menos cacarecos e bagunças. E inevitavelmente, com a casa mais organizada, você acaba abrindo sua residência para mais pessoas. E o que você pode fazer para ser um bom anfitrião? Além de deixar a casa limpa e organizada, faça um carinho: prepare o quarto, deixe toalhas no jeito, faça um kitzinho de coisas para que ela não precise pedir para você (álcool gel, lenço de papel, hidratante, sabonete extra). Coisas simples fazem diferença: um chinelinho, uma pantufa. Na hora de recepcionar, deixe a pessoa à vontade: dependendo da intimidade que você tem com a visita, mostre os cômodos para que ela sinta que você se preparou para estar com ela ali. Mas não é preciso luxo para recepcionar bem! Prepare a cama, coloque um cheirinho e que tal deixar um bilhete? É mais importante você ter a companhia de alguém por quem ela é, do que oferecer algo que não seja do teu perfil, que não seja o teu carinho, tua dedicação, teu ombro amigo.

“Seja bem-vindo à minha casa, meu amigo querido! Que saudade estava de você!”

Isso está ficando esquecido, temos que valorizar mais esses gestos!

6 – Ufa… Faxina em dia. E agora que tal começar 2018 com mais organização?
Para que toda essa limpeza tenha valido a pena e dure bastante, que tal você criar uma rotina de manutenções? Adote um planner para a casa, assim você consegue agendar serviços mais pesados que você precisa fazer uma vez ou outra: limpar vidros, impermeabilizar o sofá, fazer uma pintura…

planner semanal weekly planner na estante (2)

Enfim, diluindo esses cuidados ao longo dos meses, vai ficando mais fácil manter tudo em ordem!

Desejamos que essa organização dê aquela renovada que você precisa para começar o ano bem. E que a Carambola possa estar presente no seu cotidiano em 2018 ❤

Segue a matéria completa

HELP! Hora da faxina de fim ano!

Comentários

Comente

Tokdom
(45)99949-9150 | (45)99931-5454
Curta e Compartilha
Tokdom nas redes